meta content='WhereTheLightIsBlog' property='fb:admins'/> Where The Light Is - Por Gabriela Cubayachi

22 março 2017

Vlog: Apresentação da peça Sociedade dos Poetas Mortos no CEU das Artes



Sei que estou sumida daqui, mas é por uma boa causa! Senti que precisava de um tempinho pra planejar e organizar algumas coisas legais aqui no blog, mas prometo que logo estou de volta! Enquanto isso, guess whaaaaaat? Tem vlog novo no canal, eba! Sábado nós apresentamos a peça Sociedade dos Poetas Mortos mais uma vez, e claro que gravamos nosso dia né? :D

Quero muito começar a compartilhar por aqui um pouco mais sobre teatro (que é o amorzinho da minha vida), então se alguém tiver alguma sugestão de post ou vídeo que gostaria de ver sobre esse assunto, é só me falar que eu faço! Enfim, espero que curtam o vlog, YAY!

                 

Já me acompanha por aí?
YoutubeBloglovin | Instagram | Twitter | Goodreads | Pinterest
    

20 fevereiro 2017

Literatura: Pax (Sara Pennypacker)


Quem aqui tem ou já teve um bichinho de estimação? Se for o seu caso, é provável que esse livro acabe te cativando e até arrancando algumas lágrimas, hehe. 

Autora:
Sara Pennypacker | Editora: Intrínseca | Páginas: 288
Esta resenha NÃO tem spoilers!


"Pax" conta a história de Peter, um garoto de 12 anos que se vê obrigado a abandonar sua raposa de estimação quando o pai vai pra guerra e ele, por sua vez, precisa ir morar com o avô. Mesmo contrariado, ele segue as ordens do pai e deixa Pax em um bosque, torcendo para que ela consiga sobreviver, afinal, ela foi resgatada e domesticada por ele quando ainda era filhote, e não está acostumada à vida selvagem. 

Os capítulos do livro são alternados entre o ponto de vista de Peter e o de Pax, fazendo com que possamos acompanhar a jornada dos dois à partir da separação. Peter, extremamente arrependido, parte sozinho em busca de sua raposa que, por sua vez, busca entender o porquê de seu menino abandoná-la, ao mesmo tempo que tenta sobreviver dia após dia.   


No decorrer da história, ambos deparam-se com obstáculos, questionamentos e medos, mas também podemos vê-los crescer - cada um por si -, amadurecer e viver novas experiências. Queremos tanto ver Peter e Pax reunidos, que acabamos devorando uma página atrás da outra. Nunca tinha lido nada da Sara, mas gostei muito da escrita dela: simples, mas com muita sensibilidade. A maneira como ela humanizou Pax e descreveu seus sentimentos deixou o livro ainda mais cativante. Eu, que sou apaixonada por raposas, fiquei ainda mais encantada por elas depois da leitura.

Além da trama que envolve Peter e Pax, a autora também trabalhou de uma forma bem sutil vários outros assuntos, como a guerra, a natureza dos homens e a relação deles com os animais. Também falou sobre autoconhecimento, traumas e superações. Durante a leitura, podemos ver claramente a evolução de cada personagem e das relações entre eles. 


Peter se vê obrigado a crescer, e precisa enfrentar seus sentimentos em relação à morte da mãe, ao relacionamento distante com o pai e à separação com sua raposa. Será que ele realmente está destinado a repetir os erros do pai e tornar-se como ele, ou será que realmente existe uma escolha? Pax, por sua vez, passa a enxergar os humanos com outros olhos e se vê pela primeira vez na natureza, onde deveria ter crescido. São jornadas diferentes, mas vemos ambos perderem sua inocência quando são obrigados a enfrentar o mundo real pela primeira vez. 


Não quero falar muito para não dar spoilers, mas posso dizer que essa leitura me cativou com a sua simplicidade. É um livro que eu inclusive recomendaria tanto para adultos, quanto crianças. Também preciso registrar aqui que essa edição é simplesmente maravilhosa, com capa dura, folhas amareladas e ilustrações lindas! 


Onde comprar: Submarino | Americanas | Shoptime


* Isto não é um publieditorial. Recebi esse livro da editora Intrínseca para que eu pudesse dar minha opinião real e sincera sobre ele, como faço em todas as minhas resenhas. Nunca indico aqui o que eu não gosto, ok?


Já me acompanha por aí?
YoutubeBloglovin | Instagram | Twitter | Goodreads | Pinterest
    

13 fevereiro 2017

Vlog: Apresentação Sociedade dos Poetas Mortos

Gente, nem lembro a última vez que postei um vlog (ou qualquer outro vídeo) no canal. Estava com muita saudade de fazer isso, então aqui vai o primeiro vídeo do ano, UHUL! Pra quem não sabe, eu faço teatro (acho que nunca falo muito disso aqui, né? que absurdo!), e ontem tivemos apresentação da peça Sociedade dos Poetas Mortos, YAY! Aproveitei pra gravar nosso dia! 

                

Já me acompanha por aí?
YoutubeBloglovin | Instagram | Twitter | Goodreads | Pinterest
    

08 fevereiro 2017

Disneyland Paris: Parte I (Como chegar, ingressos, parada de Halloween)


Quando decidimos ir pra Paris ano passado, não houve nem uma conversa sobre incluir ou não a Disneyland no roteiro, porque não tinha outra alternativa, hihi. Eu já tinha ido à Disneyworld em Orlando, então foi maravilhoso poder matar um pouquinho a saudade dos brinquedos, das paradas e de toda magia que existe nesse lugar maravilhoso. 

A Disneyland Paris (também conhecida como Eurodisney) tem dois parques: o Disneyland Park e o Walt Disney Studios. Em todos os roteiros que eu vi, o pessoal indicava fazer os dois no mesmo dia (geralmente o Walt Disney Studios de manhã e o Disneyland Park de tarde e à noite, assim você pega o show de fogos). Eu considerei fazer isso, mas como as atrações do WDS eram bem parecidas com a do MGM de Orlando e a que eu mais queria (do Nemo) estava fechada pra reforma, decidi pular direto pro DP, assim eu poderia ficar mais tranquila, repetir brinquedos e pegar as duas paradas. Acho que isso vai de cada um, né? Eu gosto mais de brinquedos bem derp, hahahahaha, então gostei muito de fazer isso e explorar tudo que tinha pra explorar no parque. 


Ingressos: comprem direto no site da Disneyland! Além de evitar filas, sai muuuuito mais barato! Pra vocês terem ideia, nós pagamos 47 euros no mesmo ingresso que custava 75 euros lá na hora. 

Como chegar: os parques ficam na cidade de Marné-la-Vallée-Chessy (à 30km de Paris) e nós fomos de trem. É beeeeeeeeem tranquilo, gente! Em Paris, é só você pegar o RER A que para na estação Marné-la-Vallée-Chessy, e aí você já sai dentro do complexo da Disney, é só seguir o pessoal porque todo mundo vai pra lá. Nós pegamos na estação Châtelet Les Halles e o ticket que você tem que comprar é pras zonas 1-5. A viagem dura cerca de 45 minutos! :) 

Dicas extras: evite finais de semana, quartas (porque na França as crianças não tem aula nesse dia) e feriados, que são os dias mais lotados. O dia que eu fui estava bem tranquilo, deu pra repetir brinquedos, ficar na frente nas paradas e curtir bastante o parque. Também vale a pena baixar o app da Disneyland Paris, onde eles mostram em tempo real qual o tempo de espera de cada brinquedo, entre outras informações bem úteis pra quem está lá. 


Como nós fomos em Outubro, o parque estava todo temático para o Halloween, coisa mais fofa! Tinha hora que eu me sentia em Stars Hollow, hahahaha. A parada do meio dia também era com esse tema (Mickey's Halloween Harvest Celebration) e foi um amor! Inclusive eu ainda estou com a musiquinha na cabeça, haha.


Como tem muuuuuuuitas fotos, decidi separar em mais de um post, assim não fica muito grande e pesado aqui. Nos próximos dias eu posto a segunda parte! <3

Para ver todos os posts de viagem do blog, é só clicar aqui

Já me acompanha por aí?
YoutubeBloglovin | Instagram | Twitter | Goodreads | Pinterest
    

07 fevereiro 2017

Fevereiro: Minhas metas pessoais



Ano passado foi bem louco e eu percebi que cheguei em Janeiro no mesmo ritmo: com compromissos quase todos os dias e sem quase nenhum tempo pra mim. Não vou mentir pra vocês, eu amo a correria, a falta de rotina e sair o tempo todo com os amigos, mas acho que todo mundo precisa de um momentinho de calma de vez em quando né? Nem lembro a última vez que fiquei quietinha em casa (inclusive já faz uns bons 6 meses que não assisto seriados, hehe), e acho que estou sentindo falta disso, sabem? Parar um pouquinho, respirar e tirar um tempinho pra mim e pras coisas que eu gosto. Pensando nisso, resolvi traçar algumas metas pessoais pra Fevereiro!

1. Voltar a me dedicar ao blog

Por mais que este seja um blog pessoal, estou sentindo muita falta de ter uma frequência maior de posts e voltar a me dedicar a ele como antes. Este é um espaço que eu realmente não consigo abandonar, mas que tem sido jogado pro fim da minha lista todos os dias. Quero voltar a postar mais aqui, falar sobre as novidades, coisas que aconteceram e tem acontecido na minha vida. Sinto muita saudade de ter esse contato direto com leitores e outros blogueiros, e está mais do que na hora de voltar a priorizar o WTLI e tratá-lo do jeitinho que ele merece, né? Podem esperar me ver bem mais nos próximos dias, YAY!

2. Reservar um tempo pra mim 

Quero tirar pelo menos um dia por semana pra simplesmente relaxar! Fazer um spa day, ouvir músicas que eu amo, ler alguma coisa, escrever, enfim... Não me sentir culpada de não estar trabalhando ou estudando. Por mais que eu ame estar rodeada de pessoas e tarefas o tempo todo, de vez em quando é bom recarregar as energias e cuidar da gente por dentro e por fora! :) O que nos leva ao próximo item...

3. Cuidar mais da minha saúde 

Recentemente eu fiz um check up e, pra minha surpresa, está tudo bem comigo! Fiquei meio assustada porque perdi 15kg no ano passado e achei que tivesse algum problema, mas como está tudo certo, decidi que quero me manter saudável e cuidar ainda mais de mim. Preciso parar de ir pro bar quase todo dia (siiiiiiim gente, eu sei que é minha culpa!), maneirar nas besteiras e voltar a fazer exercícios com maior frequência. Estou pensando em voltar a caminhar no parque, já que eu seeeempre amei fazer isso! É uma delícia desconectar um pouco todos os dias e aproveitar a natureza, né? Deixa essa meta pra Fevereiro! :D

Acho que pra começar ta bom, né? Vamos ver como me saio nessas metas! :P Hahaha! E vocês, tem alguma meta pessoal também?

Já me acompanha por aí?
YoutubeBloglovin | Instagram | Twitter | Goodreads | Pinterest
    
© Where The Light Is - 2016. Todos os direitos reservados. Design e programação: Folks Creative Studio. imagem-logo