meta content='WhereTheLightIsBlog' property='fb:admins'/> Where The Light Is - Por Gabriela Cubayachi: The Picture Of Dorian Gray (Oscar Wilde)

15 janeiro 2015

The Picture Of Dorian Gray (Oscar Wilde)




Acho que é seguro dizer que todo mundo já ouviu falar de "O Retrato de Dorian Gray", certo? Eu tinha lido a versão adaptada desse livro quando estava na escola, por isso decidi reler agora. Optei por comprar a edição em inglês da Penguin English Library, porque queria realmente sentir a escrita do Oscar Wilde e entender o livro por completo.

Autor: Oscar Wilde | Editora: Penguin | Páginas: 244

O romance se passa na Inglaterra, na era vitoriana, e conta a história de Dorian Gray, um jovem extremamente belo e ingênuo, que aceita ter seu retrato feito pelo pintor Basil Hallward. No dia em que posa para a última sessão no estúdio de Basil, Dorian conhece o amigo do pintor, Lord Henry, que fica intrigado e, ao conversar com Dorian, expõe o garoto às suas opiniões cínicas e hedônicas através de um discurso sobre a beleza e sua importância. Henry defende que, quando a beleza de Dorian acabar, ele não vai ter mais nada além das recordações do passado, porque isso é tudo o que importa. Extremamente abalado e corrompido pelo discurso de Henry, Dorian se vê furioso com o retrato e, em um acesso de nervoso e desespero, acaba desejando que o retrato envelheça no lugar dele... O que acaba acontecendo. À partir daí, todos os sinais da idade e de corrupção da alma do Dorian aparecem no retrato, enquanto ele continua sempre jovem.




Nesse livro, fica muito claro que o Oscar Wilde expõe suas próprias opiniões e suas críticas através dos discursos bem estruturados dos personagens. Lord Henry, em especial, nunca mede as conseqüências das suas palavras e, durante todo o livro, apresenta suas opiniões sobre a beleza, a inteligência, o bem, o mal, o certo e o errado. Sendo extremamente influenciável por Henry, os ideais de Dorian são cada vez mais corrompidos. Ao passar dos anos, ele passa a agir de forma corrupta e sem se importar muito com as conseqüências das suas ações. No livro, o autor defende que mesmo o menor dos pecados deixa sua marca nas pessoas e que é possível enxergar a alma de alguém através do seu rosto, suas expressões, seu olhar. Então o que aconteceria se ninguém pudesse ver sua alma e o peso das suas escolhas? O fato de Dorian continuar parecendo um jovem ingênuo, só faz com que suas ações passem cada vez mais despercebidas. A grande crítica no livro é que sem o medo das conseqüências e da punição, a moral do indivíduo está comprometida.

Além disso, o autor também critica a sociedade aristocrática da época, sempre protegida pelas mentiras e pelas aparências. Na época, esse livro causou muita discussão e chegou a ser proibido por apresentar conteúdo homossexual, mesmo que, para nós, seja de forma sutil. Inclusive, para quem não sabe, o Oscar Wilde chegou a ser preso por causa de uma denúncia do Marquês de Queensberry, pai de um jovem pelo qual ele fora apaixonado. Ele foi acusado de cometer "atos imorais" com outros garotos, e O Retrato de Dorian Gray foi usado contra ele no tribunal.









Esse livro é incrível. A escrita do Oscar Wilde é maravilhosa e exige bastante atenção e interpretação. Esse é um livro pra você ler com calma e realmente tentar entender o que o autor quis dizer por trás dos seus discursos, porque só assim você consegue aproveitá-lo por completo. O que eu mais gosto, é que além de conseguirmos entender a socidade da época através do olhar frustrado e crítico do autor, seus discursos continuam sendo relevantes na nossa sociedade atual. Na voz do Lord Henry, o autor faz uma crítica ainda mais corajosa, de que "Os livros que o mundo considera imorais, são os livros que mostram ao mundo sua própria vergonha."

"Behind every exquisite thing that existed, there was something tragic."
Onde vocês me encontram:
                        

Comente com o Facebook:

12 Comentários

  1. Obrigada pela resenha, vou tentar ler :)

    ResponderExcluir
  2. Gabi, esse é simplesmente um dos meus livros preferidos, e gostei bastante da sua resenha e a forma como expôs a história. Curiosamente, essa foi a primeira resenha que eu fiz para meu blog :3

    http://wheresmyneverland.blogspot.com.br/2012/06/resenha-o-retrato-de-dorian-gray.html

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É demais, né Vicki? Eu amei!
      E aaaah que legal, vou ler sua resenha! <3

      Excluir
  3. Ótima resenha, Gabi! Confesso que não curto muito ler resenhas (tenho medo de spoilers...), mas a sua me prendeu e até me fez ficar com vontade de ler o livro. Beijos.

    duplicidadeblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juuu! Ah, que delícia saber disso! Fico feliz que tenha gostado! <3
      E pode ficar tranquila que minhas resenhas não tem spoilers, viu? Se tiver, eu aviso no começo do post, hehe!

      Excluir
  4. Eu não conheci ainda, mas adoreiiii!!!! Fiquei com vontade de ler agora

    http://simplesmenteassimj.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juuuu! Que bom que gostou!! Leia sim <3

      Excluir
  5. Não sabia exatamente do que se tratava o livro, mas confesso que fiquei com muita vontade de ler! Com certeza vou procurar e comprar o mais rápido possível, hahaha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Waaan! É bem legal, ainda mais pra quem gosta de clássicos!

      Excluir
  6. Aiii, essas fotos, esse blog, MANOOO ♥♥♥
    #AMOFORTE
    beijinhos, Bru
    Mania de Bruna
    @ManiaDeBruna

    ResponderExcluir

© Where The Light Is - 2016. Todos os direitos reservados. Design e programação: Folks Creative Studio. imagem-logo