meta content='WhereTheLightIsBlog' property='fb:admins'/> Where The Light Is - Por Gabriela Cubayachi: Literatura: Auggie & Eu (R.J. Palacio)

19 fevereiro 2016

Literatura: Auggie & Eu (R.J. Palacio)

Vocês sabem que eu sou apaixonada pelo livro Extraordinário, certo? Por isso fiquei muito feliz quando vi que a R.J. Palacio estava nos presenteando com mais um livro. Dessa vez, "Auggie & Eu" nos traz três histórias contadas através do ponto de vista de pessoas que, de alguma forma, tiveram suas vidas afetadas pelo Auggie. Vamos ver?

Autora: R.J. Palacio | Editora: Intrínseca | Páginas: 326
Esta resenha NÃO tem spoilers!

Primeiro de tudo, eu queria comentar sobre a introdução da R.J. Palacio nesse livro, onde ela comenta que, ao longo dos anos, muitos leitores pediram por uma continuação para Extraordinário. Segundo ela, dar mais detalhes sobre o que aconteceu com Auggie depois do seu primeiro ano da Beecher Prep, seria limitar suas possibilidades, já que muitas crianças escreveram suas próprias continuações, em que em algumas ele tornou-se um astronauta, ou um médico, ou o que quer que ele quisesse ser. Dar um "final" para o Auggie, seria também limitar a imaginação dessas crianças, o que eu concordo. Fico MUITO feliz quando vejo Extraordinário ser usado em escolas e fico ainda mais feliz quando vejo o interesse que as crianças apresentam e como elas absorvem as lições do livro. Ensinar a gentileza, na minha humilde opinião, é um passo gigantesco para chegarmos em uma sociedade mais tolerante e livre de preconceitos, sabem? 

Foi por causa disso que a autora decidiu continuar a narrativa desse universo através do ponto de vista de pessoas que conheceram o Auggie e aprenderam algo com ele, por menor que fosse. São três histórias no total: O Capítulo de Julian, Plutão e Shingaling. Tentei escolher uma favorita, mas não consegui, porque todas são igualmente incríveis. 

O Capítulo de Julian, como o próprio título diz, vai contar o ponto de vista do Julian, que é o nosso antagonista em Extraordinário. Foi Julian que liderou o que eu chamaria de uma "campanha pró bullying" na escola e encorajou as outras crianças a tratarem o Auggie com zombaria, desprezo e piadas. Não acho que existam justificativas para maldade, mas acho que existem motivações, e é isso que fica muito claro para nós nesse livro. Julian, de certa forma, ainda tem a sua inocência como uma criança de 10 anos deve ter, e essa inocência é diretamente afetada pelos exemplos que recebe dentro da própria casa. Ele é um garoto que faz maldades porque não tem consciência de como elas podem afetar Auggie ou outras pessoas. Ele constantemente está em uma luta interna porque não consegue discernir o certo e o errado na maioria das vezes, porque recebe diferentes sinais dentro de casa e na escola e porque nunca precisou lidar com o diferente antes. Conseguimos ver o ponto de vista dessa criança e perceber como pequenas ações podem influenciá-las tanto para a bondade, quanto para a maldade. E isso não é assustador? 

O ponto alto dessa história pra mim, foi quando Julian foi passar as férias com a avó e tem a oportunidade de olhar para trás e decidir o que vem pela frente. É uma história que nos mostra que embora nossos erros não possam ser simplesmente apagados ou esquecidos, podem pelo menos ser nossos últimos erros. É uma história sobre redenção e a coragem de recomeçar. É uma lição incrível para todos nós. 

A segunda história é Plutão, que é contada do ponto de vista de Christopher, o amigo mais antigo de Auggie. Eu me envolvi e amei muuuuuuuito essa história! Christopher é cativante e uma criança boa, que mesmo percebendo todas as dificuldades que é ser amigo de Auggie, não desiste. Afinal, é assim que as amizades devem ser, não? O mais legal é que a história toda é narrada em um só dia, com algumas lembranças. Christopher nos mostra que mesmo com a distância - física e emocional -, algumas coisas ainda continuam as mesmas, e é sempre possível continuar um relacionamento quando nos esforçamos um pouquinho a mais. Inclusive, ele aprendeu essa mesma lição com a mãe. Plutão é um amor, sério! 


A terceira história é Shingaling, que é narrada pela Charlotte. Em Extraordinário, ela é uma das crianças que o Sr. Buzanfa chama para participar do Comitê de Boas Vindas ao Auggie, quando ele entra na Beecher Prep. Nessa história, finalmente entendemos o motivo por Charlotte ter mantido-se neutra durante toda a "Guerra dos garotos" e o porquê de nunca ter se aproximado de Auggie, mesmo alegando não ter absolutamente nada contra ele. Enquanto tudo aquilo estava acontecendo, ela estava lidando com seus próprios problemas e sua própria "Guerra das garotas". Também foi o ano em que ela estava descobrindo mais sobre si mesma, sobre seus princípios e sobre a importância de ser um pouco mais gentil do que o necessário. 


Eu amei a história da Charlotte, principalmente porque nos mostra que existe um mundo de coisas acontecendo com todo mundo, embora nem sempre possamos perceber. 


Novamente, a R.J. Palacio me deixou maravilhada. Eu amo como ela consegue nos transmitir tantas coisas através de um livro tão simples, escrito pelo ponto de vista de crianças e que podem ser lidos por pessoas de qualquer idade, afinal, nunca é cedo e nunca é tarde para começar a ser uma pessoa melhor, não é? Assim como Extraordinário, esse é um livro com uma linguagem simples, uma narrativa fluída e que você consegue ler em um ou dois dias. 

Mais do que tudo, esse é um livro que nos mostra que é nos pequenos momentos que temos as nossas grandes chances de sermos gentis. Não existe um dia especial ou um momento grandioso, mas milhares de pequenas oportunidades o tempo todo, nos dias mais comuns. Ser gentil é uma escolha que precisamos fazer todos os dias e que, ainda bem, podemos continuar fazendo mesmo depois de falharmos. 

Para ler as outras resenhas dos livros da R.J. Palacio que fiz aqui no blog, é só clicar: Extraordinário, 365 Dias Extraordinários, Diário Extraordinário. E convido vocês a conhecerem o Projeto Por Dias Extraordinários, inspirado por esses livros e por essa autora maravilhosa. <3

Onde comprar: Submarino | Americanas | Shoptime






* Isto não é um publieditorial. Recebi esse livro da editora Intrínseca para que eu pudesse dar minha opinião real e sincera sobre ele, como faço em todas as minhas resenhas. Nunca indico aqui o que eu não gosto, ok?
                                                             
                                                           Onde vocês me encontram:
                        


Comente com o Facebook:

10 Comentários

  1. Li Extraordinário recentemente e amei, estou muito ansiosa para ler os outros. "Augie e eu" parece ser muito muito bom e fiquei com muita vontade de ler logo. Adorei a resenha e como sempre suas fotos ficaram lindas.

    Beijos , www.agarotaquecolecionasonhos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É lindo demais, né Amanda? <3 Estou cada dia mais apaixonada pelos livros dela!

      Excluir
  2. Finalmente li Extraordinário, algumas semanas atrás e mal posso esperar pra ler esse também, deve ser super emocionante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É simmm, Wan! Pensei que fosse ser um livro mais simples, mas mesmo assim ela conseguiu me surpreender DE NOVO! <3

      Excluir
  3. Oiiii Gabi,li Auggie e Eu recentemente e amei demais da mesma forma foi com o livro Extraordinário.Eu também fico super feliz em saber que tem escolas adotando esse livro,tem um grande aprendizado.Beijúuuu ♥
    http://juniaqueiroz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também fico super feliz com isso, Ju! Tão bom saber que as crianças podem aprender mais sobre a gentileza com um livro tão leve quanto esse! <3

      Excluir
  4. Oi Gabi, tudo bem?
    Ainda não tive a oportunidade de ler extraordinário, mas cada vez que leio ou escuto alguém falando do livro, dá aquele calorzinho sabe? Bom sabe que livros assim estão sendo utilizados nas escolas, quem sabe no futuro as coisas melhorem um pouquinho. Esse é mais um livro a ser colocado na lista de desejados, espero poder conferir esses livros logo.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    http://blog.amanda-almeida.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo muuuuito, Amanda! E quando tiver a oportunidade, leia sim! É um livro muito especial <3

      Excluir
  5. Gaaaabs <3
    Comprei "Extraordinário" por sua causa, sabia? Haha. Mas acabei dando ele de presente pra um aluno meu no final do ano passado no amigo-secreto (ele amoooou o livro!). Quando for comprar o meu já vou pegar também esse do Auggie & Eu pra ler junto, já que amei sua resenha as always :)

    Beijoooos
    Close To Paradise

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deeeeeeeeeeeeeus! Que comentário MAIS lindo Bia! Fiquei muito feliz em saber que você deu esse livro pro seu aluno, de verdade. <3 E quando ler, me conta o que achoooou <33

      Excluir

© Where The Light Is - 2016. Todos os direitos reservados. Design e programação: Folks Creative Studio. imagem-logo