meta content='WhereTheLightIsBlog' property='fb:admins'/> Where The Light Is - Por Gabriela Cubayachi: Veggie Diary: O início

21 junho 2017

Veggie Diary: O início


Eu disse pra vocês que eu tinha mudado, né? E entre essas mudanças está uma das mais importantes da minha vida: decidi virar vegetariana. Não estou aqui pra ditar regras ou dar dicas sobre o assunto, porque ainda sou nova nesse universo e não acho que eu tenha conhecimento suficiente pra tal. Mas quero compartilhar com vocês a minha experiência e abrir um espaço aqui pra uma causa que é essencial, pra algo que deve sim ser discutido, pra me dispor a falar, ouvir, aprender, evoluir. Cansei de fechar os olhos, cansei de fingir que os problemas do mundo não são meus problemas, porque são. Estou nascendo de novo, implantando mudanças na minha vida que me levam pra mais perto de quem eu realmente sou, do que eu considero certo, do que eu acho que vale a pena lutar. Quem me conhece, sabe que eu sempre amei animais, mas também amava comer carne. Sei que nós crescemos em uma cultura que nos permite fazer isso. Que nos ensina o amor seletivo e nos mostra, desde pequenos, quais animais podemos amar e quais podemos criar pra explorar, maltratar, escravizar e comer (ou pagar pra fazerem isso pela gente). Eu cresci nesse mundo, acreditei em tudo que me disseram porque era cômodo, mas ao mesmo tempo nunca me senti totalmente confortável com isso. Sabe quando você sabe que tem algo errado, mas como todo mundo está falando que tudo bem você simplesmente balança os ombros e diz "ah, todo mundo está fazendo mesmo..." e faz também? O problema é que no final do dia, quem tinha que lidar com a minha consciência era eu mesma, mais ninguém... E estava cada dia mais difícil. Tem mais ou menos um ano que estou pensando nesse assunto e que fui deixando de enxergar animais como comida, parando de comer várias coisas e sentindo cada vez mais dificuldade em ignorar. Mas a mudança mesmo veio mês passado, quando eu simplesmente acordei e decidi que não faria mais parte disso. Desde então, foi a coisa mais fácil do mundo. Não encaro vegetarianismo como sacrifício, mas como o mínimo que eu posso fazer enquanto estiver aqui, compartilhando esse planeta com outros seres vivos que merecem estar aqui tanto quanto eu. Não culpo quem faz parte disso porque sei que fomos longe demais, que estamos tão fundo que é difícil enxergar o que tem de errado, mas depois que a gente enxerga... Dói demais. Quanto mais eu me informo, leio e pesquiso, mais eu me assusto com a quantidade de mentiras que a gente acredita (que EU acreditava!) simplesmente porque não queremos nos envolver demais nas coisas. Precisamos nos envolver. Entrei nessa causa por amor aos animais, mas é muito mais profundo do que isso. É pela fome mundial (sim!), pela nossa saúde, pelo fato de que isso está acabando com nosso planeta de formas monstruosas. Quero entrar nos detalhes de cada uma dessas coisas e farei isso, mas ainda estou no processo de aprendizado. Estou desfazendo uma vida inteira de mentiras e finalmente enxergando a verdade por trás de todas elas, o que sinceramente está sendo muito mais difícil e doloroso pra mim do que deixar de comer um BigMac. Se você também for vegetariano ou estiver interessado em se tornar, comenta aqui, me manda uma mensagem, vamos juntos. 

Comente com o Facebook:

Comente

Postar um comentário

© Where The Light Is - 2016. Todos os direitos reservados. Design e programação: Folks Creative Studio. imagem-logo